Tendências de comunicação em 2018

Em 2018, o mercado continuará apontando na direção da integração entre o on e o offline, otimizando a experiência dos usuários em dispositivos digitais.

Foco no Mobile

O tempo utilizando smartphones cresceu, enquanto o uso do desktop diminuiu – cerca de 2/3 do tempo gasto em mídias digitais é feito por meio do celular.

Desta forma, seu negócio deve ter potencial para gerar tráfego pelo mobile. Com uma vasta rede de aparelhos, existe uma competição publicitária alta no mobile, porém, quem estiver bem assessorado vai conseguir captar leads de modo mais qualificado.

Sua marca pode investir em:

– Sites responsivos.

– Conteúdo flexível e adaptado para o mobile.

Em 2018, as transações por smartphones tendem a crescer mais e, no futuro, as compras podem ser feitas mais pelos celulares do que pelo desktop. Dessa forma, o site da sua empresa precisa acompanhar essas mudanças.

 

Integração on e offline

Em 2018, o mercado continuará apontando na direção da integração entre o on e o offline, otimizando a experiência dos usuários de dispositivos digitais.

Com o desenvolvimento das tecnologias de geolocalização, ficará mais fácil para as marcas impactarem o consumidor na hora e no local certo. Um exemplo disso é a parceria da Clear Channel e In Loco Media.

As pessoas que passarem perto de um dos relógios da Clear Channel verão em seu smartphone outro anúncio da mesma campanha quando abrirem um dos apps que fazem parte da adnetwork da In Loco.

Um exemplo que podemos citar é o da Boticário. Do qual seu plano de ação era impactar apenas as consumidoras que estivessem dentro ou próximas de algum ponto de venda do Boticário.

Por isso, no futuro, será possível enviar um anúncio mobile para o público-alvo que esteja assistindo um comercial na TV, que assine uma revista ou até mesmo um jornal.

 

A ascensão da realidade aumentada

O famoso game Pokémon GO foi apenas o primeiro passo da popularização de soluções em realidade aumentada em larga escala. Para os profissionais de marketing e publicidade, a realidade aumentada é uma oportunidade promissora para que as marcas engajem o seu público-alvo. Os novos modelos de iPhone, X e 8, já vieram com suporte nativo a realidade aumentada. No vídeo a seguir, mostramos algumas possiblidades da realidade virtual que podem ser inseridas de acordo com o segmento do seu negócio.

 

Mídias sociais

  • Conteúdos cada vez mais personalizados.

A audiência digital é cada vez menos tolerante a conteúdo irrelevantes aos seus interesses e isso é ainda mais forte quando se tratam das marcas que conhecem e gostam.

A evolução das ferramentas de análises sociais permitirá um maior grau de personalização dos conteúdos.

O grande desafio é conhecer e definir cada vez melhor o perfil e as expectativas do público-alvo entregando conteúdo cada vez mais personalizado e relevante.

  • Vídeo

Não há dúvida que o vídeo é a bola da vez e será ainda mais popular e importante para as marcas daqui para frente.

As empresas que forem ágeis em entender essa realidade e aprenderem como contar suas histórias através do conteúdo em formato de vídeo terão maiores chances de sucesso que aquelas que não fizerem isso.

 

Chatbots

Em 2017, muito se ouviu falar sobre os chatbots, robozinhos virtuais que respondem de forma automática mensagens enviadas em plataformas como Whatsapp, Facebook Messenger e SACs de sites de grandes marcas. Talvez você ainda não tenha entendido o que é exatamente um bot. Mas não se preocupe, vamos explicar.

Um bot é um programa de computador que é criado com o objetivo de automatizar procedimentos repetitivos para facilitar a vida das pessoas. Una a praticidade dos bots com o uso da inteligência artificial e o resultado será revolucionário para o mercado de publicidade e marketing.

Pois os serviços ligados ao consumidor vêm migrando do telefone e do e-mail para as mídias sociais. Os consumidores exigem respostas instantâneas para suas dúvidas e reclamações e recorrem cada vez mais às mídias sociais para obter isso.

Os Chatbots oferecem a possibilidade de interação rápida com o público de uma maneira mais pessoal. Provavelmente 2018 será o ano para adotar essa ideia na estratégia de negócios.

 

Influenciadores

O marketing de influenciadores se baseia em patrocinar blogueiros, youtubers, celebridades ou qualquer pessoa que possua influência estratégica no seu segmento para que eles divulguem a sua marca.

Não há receita certa para trabalhar com influenciadores. É diferente para cada mercado, por isso é importante escolher pessoas que tenham audiência, mas que também tenham a ver com seu público.

 

Contratação de agências especializadas

O marketing digital deixou a forma de se fazer comunicação um pouco mais democrática: em tese, o espaço que todas as empresas têm é o mesmo, independentemente de porte. Um pequeno comércio ou serviço podem ter uma página, assim como marcas do nível do McDonald’s, com as mesmas possibilidades.

Com a assessoria de uma agência especializada, os materiais de empresas menores não perdem em nada para organizações de orçamentos milionários. Assim como pequenas empresas também já podem, com a agência certa, contar com sites responsivos e conteúdos que ajudem na indexação com o Google.

Para definir qual a melhor estratégia para investir na comunicação da sua empresa conte com a gente! É só nos mandar uma mensagem que entramos em contato.

 

Fontes: Proxxima • Meio & Mensagem e Resultados Digitais.